Julia da Costa - Acordes Poéticos





Julia da Costa - Acordes Poéticos


Não tenho segredos, é pura minh´alma,

Qual cândida aurora rasgando o seu véu!

Velando ou dormindo, chorando ou sorrindo,

Só amo – meus campos – meu solo – meu céu!


Cresci sobre um ermo tristonho e sombrio,

Soltei nas campinas meu primo cantar,

Saudei nas montanhas o sol que nascia,

Brinquei entre moitas ao claro luar!


Sou jovem, sou meiga, sorri-me o futuro

Nas fímbrias douradas de auroras de paz,

A flor das campinas só ama o infinito

Do céu, das venturas, não quer nada mais!


As flores dos prados não causam-me inveja,

Que hei flores mimosas no meu coração!

Lauréis e grandezas, eu não, não aspiro,

Não quero ter gozo tão falso, tão vão!


Não tenho segredos, é pura minh´alma,

Qual cândida aurora rasgando o seu véu!

Velando ou dormindo, chorando ou sorrindo,

Só amo – meus campos – meu solo – meu céu!


Júlia Maria da Costa (1844-1911)

foi poetisa e escritora brasileira.









Conteúdo correspondente: