Gregorio de Matos - Ao braco do mesmo menino Jesus quando apareceu





Gregorio de Matos - Ao braco do mesmo menino Jesus quando apareceu


O todo sem a parte não é todo,

A parte sem o todo não é parte,

Mas se a parte o faz todo, sendo parte,

Não se diga, que é parte, sendo todo.


Em todo o Sacramento está Deus todo,

E todo assiste inteiro em qualquer parte,

E feito em partes todo em toda a parte,

Em qualquer parte sempre fica o todo.


O braço de Jesus não seja parte,

Pois que feito Jesus em partes todo,

Assiste cada parte em sua parte.


Não se sabendo parte deste todo,

Um braço, que lhe acharam, sendo parte,

Nos disse as partes todas deste todo.


Gregório de Matos Guerra (1636-1696)

Considerado o maior poeta barroco do Brasil.










Conteúdo correspondente: